Para vencer a indiferença, usar a misericórdia, pede Papa

Em mensagem a congresso sobre violência e paz, Papa afirma que muro
da indiferença deve ser vencido, a partir da misericórdia, para superar conflitos

Uma conferência dedicada ao tema “violência e paz” está em andamento em Roma e recebeu uma mensagem do Papa Francisco, em que o Santo Padre destaca a triste realidade dos muros da indiferença e a necessidade de misericórdia para superá-los.

O tema do evento é “Não violência e justa paz: contribuindo para uma compreensão católica do compromisso com a não-violência”. Francisco diz na mensagem que os cristãos sabem que o muro da indiferença é o grande obstáculo a ser removido para superar guerras e conflitos.

Quando diz “muro”, Francisco esclarece que ele fala da triste realidade da indiferença, que não ataca apenas seres humanos, mas também o ambiente natural, com consequências sérias para a segurança e a paz social.

“Venceremos a indiferença somente se soubermos usar a misericórdia. A misericórdia encontra a sua expressão ‘política’ na solidariedade: uma resposta moral e social às chagas de nosso tempo; a tomada de consciência da correlação entre a vida do cidadão e da comunidade familiar, local ou global”.

Para Francisco, o caminho a percorrer é o do “desarme integral”, construindo pontes, combatendo o medo e insistindo em um diálogo aberto e sincero, um percurso realmente árduo. “Dialogar é difícil, é preciso estar prontos para dar e também receber, a não partir do pressuposto que é o outro que erra, mas das nossas diferenças. É necessário agir em prol de uma paz verdadeira, através do encontro entre as pessoas e a reconciliação entre povos e grupos que se enfrentam de posições ideológicas opostas”.

O Pontífice convida a um esforço diplomático, que deve ser continuamente alimentado, e à promoção da justiça no mundo globalizado. “Renovar todos os instrumentos adequados para concretizar a aspiração à justiça e à paz dos homens e mulheres de hoje”.

A Conferência sobre a não-violência é organizada pelo Pontifício Conselho da Justiça e da Paz e o movimento católico internacional Pax Christi.

Fonte: cancaonova.com