A unidade na diversidade

Amados devotos da Mãe Aparecida, alegria e paz!

Sempre mais tem tomado conta de nossos corações o desejo de rivalidade, ou seja, por conta de uma palavra não muito bem dita, ou até mesmo por causa das convicções pessoais, nos esquecemos de viver unidos, apesar da diversidade.

Como todos vocês sabem devotos da Mãe, estamos unidos por uma causa única: anunciar Jesus Cristo, cuidando dos pobres, assistindo os enfermos e não nos esquecendo do cuidado para com a Casa da Mãe, que também é a nossa casa.

“Como, num só corpo, temos muitos membros, cada qual com uma função diferente, assim nós, embora muitos, somos em Cristo um só corpo, e, cada um de nós, membros uns dos outros” (Rm 12,4-5).

Caros leitores, permitam-me recordá-los uma alegria que invade o meu coração: nesses dois anos e quatro meses que estou reitor deste Santuário tenho podido contar com a colaboração de inúmeras pessoas.

Se aqui fosse nominar a cada um cometeria grande injustiça. Pois bem sei que todos, cada um com o dom que de Deus recebeu, têm procurado, mesmo na diversidade, ser um sinal de unidade na comunidade.

Sei também que ao longo da caminhada, surgem os desentendimentos, os desencontros, como acima mencionei. Mas não podemos deixar que as contrariedades da vida nos privem de caminhar ao objetivo que, como cristãos, abraçamos: seguir a Jesus, mergulhar nesta aventura que nos dará uma recompensa: a vida eterna.

Quando Jesus nos chamou, Ele sabia de nossas fraquezas. Porém, não exigiu nada de nós. Tão somente disse: “Se alguém quer vir após mim, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz, cada dia, e siga-me” (Lc 9,23).

Só poderemos seguir o Mestre com alegria, se soubermos compreender que Ele, apesar de nossas adversidades, quer contar com a nossa colaboração. Na adversidade podemos sempre estar unidos, pois quem nos une e nos faz irmãos é o Cristo.

Neste mês vamos concluir a série de eventos que tem por finalidade angariar fundos para os trabalhos pastorais e sociais do Santuário. Quero agradecer a todos os voluntários, que humildemente doam o seu tempo para Deus e para Nossa Senhora Aparecida, certos de que a recompensa já receberam: ser amigos de Jesus.

Conclamo a todos que rezem pela comunidade do Santuário. Rezem por mim, para que eu seja o primeiro a dar testemunho de comunhão e fraternidade na Casa da Mãe.

Que a Mãe Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil, sinal de unidade e comunhão para a Igreja, continue a interceder por nós.

No Espírito de Jesus,
Pe. Márcio Felipe.
Reitor do Santuário